terça-feira, 27 de julho de 2010

Penélope

Ele atravessou as portas de vidro com aquele sorriso dançando nos lábios.
Seus cabelos balançavam conforme andava no ritmo da música alta...
Procurando
Todas as garotas o olhavam, desejando. Mas ele continuava procurando.
As luzes piscavam, a música era alta e agitada.
Foi quando ele a viu.
Parou absorto quando viu como ela estava linda.
Charmosa como sempre.
Os cabelos caiam lisos pelas costas nuas. Seus olhos amendoados piscavam e seus longos cílios faziam-no sentir uma lufada de ar que ironicamente lhe tirava o fôlego.
Ela girava pela pista de dança, sorrindo nas mãos de outro.
A música parou.
Ela abraçou seu parceiro de dança com aquele sorriso avassalador.
O cantor falou algumas palavras que ele não entendeu. Estava absorto a todo o resto, só conseguia enxergar o universo em torno dela.
Ela começou a andar em direção ao palco, subiu as escadas com um sorriso tímido.
O cantor começou a tocar uma música suave no violão.
Todas as pessoas olhavam para a beleza dela. As mulheres a invejavam.
Ele a desejava com saudades.
Ela balançava o corpo no ritmo em que as cordas do violão eram acariciadas e vê-la mais próxima que há muito tempo, acariciava sua alma.
Foi quando o cantor a olhou nos olhos sorrindo, ela balançou a cabeça jogando os cabelos para trás e começou a cantar.
O mundo inteiro parou.
Seus pés inconscientmente o levavam para mais perto do palco, enquanto a voz angelical, com que sonhou durante tanto tempo, embalava seu coração num ritmo frenético.
Ele queria dançar ao som daquela voz, sentindo o calor do corpo dela no seu.
Não conseguia parar de sorrir... E deve ter sido isso que fez com que ela olhasse em sua direção.
Ela o viu na multidão.
Quando seus olhos se encontraram ela cantava "Penso em você" e os lábios dele acompanharam os lábios dela, como há muito não faziam.
Ela sorriu aquele sorriso envergonhado que só ele a fazia dar, sentido as voltas que o coração dava em seu peito.
Ele começou a subir as escadas do palco, sem perceber, cantando com os olhos nos dela.
A música terminou. Logo outra começou.
E eles não ouviram.
Ele sorriu passando a mão nos cabelos.
Ela sentiu que suas pernas a desobedeceriam se tentasse fazer algo complicado como...andar.
O tempo parecia parado.
Ele se aproximou rápido demais para os que observavam e devagar demais para ela.
Ele a abraçou como se estivesse esperando por isso toda a sua vida.
Seus corpos dançavam no ritmo de seus corações.
Depois de um longo tempo ela o olha nos olhos. Sua expressão inconformada entre indignação e curiosidade.
-O que você...
-Não fala nada, só...
-...
-Canta pra mim?

2 comentários:

  1. estou tremendo. Eu amo muito você

    ResponderExcluir
  2. "Ela sorriu aquele sorriso envergonhado que só ele a fazia dar, sentido as voltas que o coração dava em seu peito."
    como é bom passar por isso.
    lindo lindo *-*

    beijo

    ResponderExcluir